segunda-feira, 27 de julho de 2015

Se Aécio fosse presidente

Texto baseado no comentário que ouvi neste ano: 
“Quero que o Brasil sofra muito pra que a Dilma caia.” 
e que estava guardado há um tempo.

Não votei em Aécio Neves em nenhum turno e nem votaria. Tenho meus motivos. Mas estava ciente de que ele, como candidato que disputou o segundo turno da presidência, corria grande risco de ser eleito. E quase foi. Numa democracia todos têm direito de participar das decisões. Essas, por sua vez, nunca representam a vontade de todos. Democracia não é uma questão de ganhar ou perder, mas de participar dos processos.

Contudo, se Aécio tomasse posse em 1º de janeiro, não torceria pelo seu fracasso e para que descobrissem um escândalo a cada dia para que ele fosse derrubado. Também não acharia que ele seria o salvador do país até que me fosse provado o contrário. Pelo que entendo de oposição, imagino que o escândalo da Petrobras seria empurrado pelo governo do PSDB como se o partido nada tivesse a ver com tal corrupção. “A culpa é do PT, que passou 12 anos e afundou o Brasil. Estamos trabalhando para instaurar a ordem”.

Eu prevejo isso, mas me interessaria mais que Aécio fosse um presidente bem sucedido do que “militar” em redes sociais pelo seu impeachment. Eu não entraria em guerra com meus amigos a cada erro de Aécio dizendo “Tá vendo? Você que pôs esse filho da puta...”. Também não falaria da mãe dele – porque num país machista como o nosso, até quando a mulher não tem culpa de nada, ela é achincalhada.

Não usaria adesivos eróticos de Aécio no meu carro. Primeiro porque é ridículo (mesmo sabendo que jamais teria o mesmo peso de usá-los com Dilma, porque ela é mulher) e segundo porque não uso adesivo nenhum no meu carro. Não poria nem o “Fora PSDB e leve o FHC junto”, porque dentro das minhas prioridades de vida não está o fato de querer ser conhecido como oposição antes mesmo de sair do carro.

Pra resumir, se Aécio Neves fosse presidente eu torceria pelo seu sucesso como líder porque sei que tudo o que acontece de ruim no governo se reflete negativamente na vida das pessoas. Obviamente, se fossem descobertos escândalos eu não os ignoraria. E se depois disso fosse feito o pedido de impeachment, sendo franco, acho que apoiaria. É direito meu.

Sobre quem já se declarou contrário a Dilma: você também está no seu direito. Mas sinto te informar que você não vai bater nela quando encontrá-la e nem vai matá-la e é lamentável que conheça gente que pensa assim. Pessoalmente, apoio o seu direito de se declarar contra o PT, Dilma, Lula, o governo e o que mais você achar que está dando errado, mas não torça pelo juízo final do Brasil só pra ver o PT sair do poder. Isso é egoísmo.

Tudo o que acontece lá em cima nos atinge. Dilma, goste ou não goste, é presidente do Brasil, reeleita pela maioria por processo democrático. Há pedidos de impeachment, que você pode apoiar por escrito ou indo para a rua, mas é isso. Ser patriota é priorizar o interesse das pessoas, não dos partidos.


quinta-feira, 2 de julho de 2015

Não há porquê comemorar

Alice chegou no castelo da Rainha de Copas. As cartas, servas da rainha, plantaram sem querer uma roseira branca num local de roseiras vermelhas. A solução mais racional seria plantar uma roseira vermelha no lugar, mas a mais rápida seria pintar as rosas brancas de vermelho e foi o que elas fizeram. Em pouco tempo, a tinta foi saindo das flores, que logo ficaram brancas novamente, escancarando a fonte do problema.

O erro das pobres cartas – além do fato de não usarem uma tinta de qualidade – é que elas não focaram na causa do problema (as roseiras brancas plantadas no local errado), apenas usaram uma medida paliativa (pintar de vermelho) para disfarçar a consequência (as rosas brancas que afloraram).

Trazendo essa moral para uma discussão bem próxima a todos nós: é exatamente disso que se trata a proposta de redução da maioridade penal, aprovada em 1º turno pela Câmara dos Deputados nesta madrugada numa manobra inconstitucional de Eduardo Cunha. A emenda tem o objetivo de enfrentar um problema. Este tem causas e consequências. Entendamos:

1.O problema: crimes cometidos por adolescentes entre 16 e 17 anos.
2. A causa: uma ampla e histórica falha nos sistemas de educação, cultura e lazer do Estado para com crianças/adolescentes de famílias de baixa renda. Por outro lado, a aproximação do mundo do crime, presente na realidade de grande parte das crianças/adolescentes de baixa renda no Brasil.
3. A consequência: várias crianças/adolescentes passam a cometer crimes.

Após essa explicação - mais didática, impossível - gostaria de apelar para a sua racionalidade ao perguntar o seguinte: com o objetivo de diminuir o número de crimes cometidos por menores de idade... não, vamos para um plano ainda mais amplo... com o objetivo de diminuir o número de crimes no Brasil, em qual dos tópicos acima você mexeria primeiro? Causa ou consequência?

A redução da maioridade penal mexe na consequência. Prisão para adolescentes que cometerem crimes. Se você acha que isso vai promover mais segurança, pense junto comigo: um adolescente conquistado pelo crime não vai deixar de cometer um delito porque existe possibilidade de ele ir para a cadeia - isso, por acaso, acontece com quem é maior de 18? Os crimes serão cometidos com ou sem diminuição da maioridade penal. Vamos continuar tendo adolescentes de 16 anos – e até mais novos – cometendo os mais diversos crimes. Vamos também continuar num país que não acolhe crianças desde cedo para uma educação e socialização de qualidade. A partir dessa reflexão, vemos que a medida não muda a causa do problema e pra falar a verdade, ela pode ainda agravá-lo. Aprovando a emenda constitucional de redução da maioridade, sabe o que também teremos? Aumento da superlotação das penitenciárias brasileiras. E o que isso acarreta? Aproximação dos adolescentes (agora presidiários) com o crime organizado. 

Condenar adolescentes à prisão é jogar gente imatura e sem o senso de moral totalmente construído para ser cuidada por bandidos definitivamente. Reduzir a maioridade penal é, entre muitas outras coisas, desistir de jovens que poderiam ter um futuro diferente, é virar a cara para uma realidade que faz parte da vida de muita gente desde muito cedo. Por fim, reduzir a maioridade penal é formalizar a derrota da educação no Brasil. Não tapemos o sol com a panela de protesto, por favor.


"Educai as crianças para que não seja necessário punir os adultos". (Pitágoras)



sexta-feira, 12 de junho de 2015

Um conto de Dia dos Namorados

     Em 1843, Charles Dickens publicava “A Christmas Carol” (Um conto de Natal ou Um Canto de Natal, como conhecemos). Na história, três fantasmas atormentam a véspera de Natal do amargurado e avarento Ebenezer Scrooge, mostrando seus natais passados, o atual e os do futuro. Mas e se nos colocássemos no lugar de Scrooge hoje, Dia dos Namorados? Será que não descobriríamos – assim como ele – um monte de coisas sobre nós mesmos, inclusive o que queremos para o futuro?

Tudo começa na noite da véspera do Dia dos Namorados...


A visita do espírito dos namoros passados

Espírito dos Natais Passados do filme "A Christmas Carol" (2009)

Continua sendo uma vela, porque, convenhamos, no passado o que você mais fez foi segurar vela. Esse espírito vai te levar para os seus relacionamentos mais remotos e você vai ver gente para quem você já disse “eu te amo” e nem sabe o nome hoje em dia. O espírito dos namoros passados vai passear com você pelos seus primeiros namoros para que você veja a cara dos seus ex-namorados, reavalie suas relações, seus comportamentos, seus erros e seus acertos. No final, quem sabe você acabe ligando pra um e se desculpando, né? (HAHAHA, GENTE, É FICÇÃO!). No final, o espírito vai falar que o que você fez – e o que fizeram com você – está feito e pronto, mas o que mais importa é estar de bem com todo mundo que já passou pela sua vida. Além disso, você vai poder ver o quanto cresceu e o quão faria boa parte das coisas de outro jeito se fosse hoje em dia. É tudo sobre crescimento e autodescoberta. Esses são alguns dos maiores legados dos namoros passados. Esses e constrangimento. Esqueça o resto, só constrangimento e ponto.


A visita do espírito do namoro atual

Um dos tios de Gasparzinho no filme "Casper" (1995 - carai, 20 anos!)

Logo depois, chega um espírito gordo (namoros fazem a gente engordar), misterioso (esconde muitas mensagens de Whatsapp). O espírito do namoro atual te leva para dentro da realidade de quem você namora atualmente – ou para a daquela pessoa que você está muito a fim. O que essa pessoa pode querer no Dia dos Namorados? Uma plantinha? Um box completo de Breaking Bad? (se essa pessoa não quiser, eu quero!) Ou uma experiência? Pode ser uma ida a um parque aquático, um passeio a cavalo ou mesmo ficar em casa, no sofá, se olhando, comendo salgadinho e assistindo Netflix. Mas o espírito do namoro atual vai te mostrar quais são as insatisfações da pessoa com quem você namora ou está a fim. Será que não está na hora de mudar algum hábito, comportamento ou atitude imatura da sua parte? O espírito não te diz nada, ele só mostra. Quem decide mudar ou não – ou apontar pontos de mudança ou não – é você. Seja uma pessoa honesta e justa e o espírito do namoro atual vai ficar cada vez maior e mais contente. Mas o presente, por maior que seja, dura muito pouco. O espírito logo se vai, mas a sua consciência fica. É hora de repensar suas atitudes e seu namoro? Pense e aja, porque vem aí o pior espírito de todos.


A visita do espírito dos namoros futuros

Boogie Woogie de "The nigthmare before christmas" (1993) 

FU-DEU. O espírito dos namoros futuros mostra você num sofá, rodeado por gatos e barras de Milky Way, assistindo o Mais Você estrelado pelo Louro José (a Ana Maria Braga deixa de existir num futuro não muito distante). O que pode ter acontecido? Você se enxerga nessa realidade? Foi crescimento? Foi um erro? O que será que rolou ao longo de sua vida amorosa para você estar completamente só no futuro (AH, MAS TEM OS GATOS <3)? “O futuro se constrói a partir de coisas que fazemos no presente”, o espírito diz. “A realidade será essa. Se você a quer pra você, ela estará em seu caminho. Se você não a quer, mude suas atitudes no presente, sejam quais forem.”



O espírito te leva de volta pra cama e você acorda na manhã do dia 12 de junho. Como qualquer outra, essa é uma manhã em que você pode mudar a sua vida e/ou a de alguém para sempre. Faça isso.

terça-feira, 10 de março de 2015

Como Mario Quintana nos ajuda a levar uma vida melhor

Neste ano, me comprometi a ler um poema por dia. Deles saem frases que são mais do que genais, me ajudam a redefinir - ou complementar - meu ponto de vista em relação a várias coisas da vida. Abaixo, 30 frases de Mario Quintana, que também podem te ajudar a ver as coisas de um jeito novo.


“A mentira é uma verdade que se esqueceu de acontecer”

“O despertador é um acidente no tráfego do sono”

“As nossas mortes são noticiadas como nascimentos na imprensa do Outro Mundo”

“A rua é um rio de passos e vozes”

“A vida são lições que a gente leva para fazer em casa”

“As crianças não brincam de brincar. Brincam de verdade”

“Sonhar é acordar-se para dentro”

“Não esquecer que as nuvens estão improvisando sempre, mas a culpa é do vento”

“O que mata um jardim é esse olhar vazio de quem por eles passa indiferente”

“Nunca me releio... tenho um medo enorme de me influenciar”

“O poema é uma bola de cristal. Se apenas enxergares nele o teu nariz, não culpes o mágico”

“O que eles chamam de nossos defeitos é o que nós temos de diferente deles”

“Velho é quem é um ano mais velho que a gente”

“O pior dos problemas da gente é que ninguém tem nada a ver com isso”

“Deus é mais simples do que as religiões”

“O melhor para amores mal correspondidos é uma feijoada completa”

“O livros traz a vantagem de a gente poder estar só e ao mesmo tempo acompanhado”

“Amar é mudar a alma de casa”

“A saudade que dói mais fundo – e irremediavelmente – é a saudade que nós temos de nós”

“Nada se perde; tudo muda de dono”

“O futuro é uma espécie de Banco, ao qual vamos remetendo, um por um, os cheques de nossas esperanças. Ora! Não é possível que todos os cheques sejam sem fundo!”

“No dia que estiveres muito cheio de incomodações, imagina que morreste anteontem... Confessa: tudo aquilo teria mesmo tanta importância?”

“Quem nunca se contradiz deve estar mentindo.”

“O bom das filas é nos convencerem de que afinal esta pobre vida não é tão curta como dizem”

“O passado não reconhece o seu lugar: está sempre no presente”

“Temos todas as nossas idades ao mesmo tempo”.


“Os que fazem amor não estão fazendo apenas amor: estão dando corda no relógio do mundo”

Mario Quintana

terça-feira, 3 de março de 2015

8 pequenas grandes coisas que você pode fazer por você

Tenho sorte – pelo menos eu acho – de ter alguns amigos que me pedem conselhos. Eu não sou bom em dar conselhos, mas resolvi fazer uma lista de pequenas coisas que acho que as pessoas devem a elas mesmas – e às vezes nem sabem. Resultou em algo simples com o objetivo de aliviar a rotina, já que não se pode fugir dela. É pequeno e prático, igual a mim, então espero que lhe sirva ao menos para reflexão. 




1. Otimizar seu tempo de espera
Somos brasileiros. Estamos acostumados – isso é péssimo – a ir a qualquer lugar e esperar anos até que chegue o transporte, que sejamos atendidos etc. Perder esse tempo assistindo Ana Maria Braga na TV da sala de espera ou usando o Whatsapp? Sério? Há milhares de livros de crônicas, poemas, pequenos contos ou que são divididos em capítulos curtos que podem prender a sua atenção por aquele tempo – e transformar uma hora perdida numa hora investida. É informação útil e uma bela fuga momentânea do caos que geralmente se instala ao seu redor. Leve um livro, revista, jornal ou mesmo um .pdf num mobile. Não venha dizer que não tem tempo de ler um livro. Eu sei que você perde uma hora e meia – sendo muito otimista – na fila do médico.


2. Tirar um tempo pra você - só com você
Quanto tempo por semana você gasta com você mesmo? Você também tem urgências e os seus prazos também vencem. Tire um tempo para si. Comece fazendo pequenas coisas que lhe dão prazer. Pequenas coisas já vão melhorar o seu dia. E vai que você transforma essas pequenas coisas em grandes. Aprenda a trazer isso para a sua rotina e em breve você também conseguirá levar a todos ao seu redor. Sério.


3. Limpar sua mente uma vez por dia
Durante o intervalo do trabalho ou quando você chega em casa após o trampo – geralmente de cabeça quente – é impossível que você simplesmente dê um “reset” na sua mente, certo? Errado. A melhor coisa que você pode fazer a si mesmo no fim do dia é deixar sua “versão corporativa” no trabalho, chegar em casa e, digamos, se limpar. Tente durante o banho ou logo antes de dormir, mas limpe a sua mente. Deixe-a em silêncio completo. No início ela vai gritar e você vai pensar em milhares de coisas, achando que está perdendo tempo ou pensando em qualquer outra coisa, mas não. Tente deixar sua mente em silencio. Essa é a melhor forma de se renovar. Essa e tomar banho.


4. Usar filtro solar
Salve, saaaalve! Por favor, se você tem o mínimo de amor por si, não saia de casa sem protetor. E não só no rosto. Passe em qualquer lugar que for levar sol. É sério, transforme o uso do protetor num hábito. Não é por vaidade, é uma questão de saúde. Se eu não conseguir te convencer, veja este vídeo e melhore.


5. Convidar alguém para bater um papo, no mínimo, uma vez por semana
Uma vez li que isso devia ser lei federal. Pergunto a pessoa que passa semanas sem ir a um café ou um bar com amigos simplesmente para beber algo e jogar conversa fora: amor, você está se lascando a troco de que? Esse é o tipo de coisa básica. Você se deve esse tipo de coisa – a você e a quem gosta de você. Se comprometa em sair com seus amigos e transforme cada encontro num encontro memorável. Isso significa: só use o celular para tirar foto desse momento. Quando terminar, ponha-o na mesa e volte a vivê-lo, tá bom?


6. Cercar-se de pessoas que lhe somam
Definição básica de “pessoa que soma”: é a que não subtrai. O mundo está cheio de pessoas subtraindo pessoas. Gente possessiva, baixo-astral e que tenta de alguma forma te prender ou diminuir o que quer que seja em você... evite. As melhores pessoas da sua vida lhe somam de alguma maneira. São as que costumam te mostrar ou descobrir com você uma porção de coisas e pessoas novas. E mais do que tudo, são as que fazem questão da sua presença. Isso vale para amigos, namorados, parentes ou indivíduos em qualquer relação imaginável. “Deixar o seu amor crescer e ser muito tranquilo”. É isso.


7. Escolher pelo menos uma atividade física que lhe dá prazer
Dr. Drauzio falou: malhar não é um dado da natureza. Por isso é comum que a gente sinta preguiça de malhar. Pessoalmente, sempre achei musculação um saco. E por isso me acostumei a pensar que academia é um saco. Aí eu descobrir o jump. E o jump me fez descobrir outras coisas divertidas. Um compromisso que você deve ter com você é não ficar parado com a boca escancarada cheia de dentes esperando a morte chegar. Mova-se com o que lhe dá mais prazer. Quando você gosta daquilo que você faz - seja esporte, arte ou qualquer atividade que te mova - o prazo de validade torna-se indeterminado.


8. Criar projetos
Todo mundo tem capacidade de criar algo. Inclusive, envolvendo várias outras pessoas. Crie pequenos – ou grandes, sei lá – projetos. Eles serão seus e serão como filhos. Um blog é um projeto, um podcast é um projeto, um vídeo é um projeto, uma empresa é um projeto, uma série de fotos é um projeto, uma ONG é um – ótimo – projeto, um grupo de estudos, de caridade, de discussão. Já entendeu onde eu quero chegar, né? Pegue o seu talento e o das pessoas próximas e use tudo isso para algo. Talento parado permanece parado.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...